Sob o lema “O Papel da Universidade no Compromisso das Ciências Básicas com Desenvolvimento Sustentável” decorreu nos dias 03 e 04 de Agosto, no Campus de Coalane, o 1º Simpósio sobre as Ciências Básicas. O evento, organizado pelo Departamento de Ciências e Tecnologias, entrecorre no âmbito da decisão das Nações Unidas de fazer do ano 2022 o ano das Ciências Básicas.

Alfiado Victorino, Director da Faculdade de Ciências e Tecnologia, convidou aos estudantes das ciências básicas na UniLicungo a estudarem para que se tornem um diferencial positivo no desenvolvimento de soluções que assolam o país. No seu entender, grande parte dos problemas relativos às mudanças climáticas e ao desenvolvimento sustentável tem as soluções alicerçadas nas ciências básicas.

Divididos entre plenárias e mesas redondas, os diferentes oradores dissertaram sobre o contributo das ciências básicas para um futuro sustentável e foram abordadas temáticas como Meio Ambiente: Saúde, Contextos e Impactos, bem como Química, Física, Matemática e Ordenamento Territorial e o seu contributo para um futuro sustentável.

Félix Singo, coordenador do evento, socorreu-se da máxima Albert Einsten que enuncia que ” a preocupação com o homem e seu destino deve sempre ser principalmente de todo esforço técnico – científico” para fazer a ponte entre as Ciências básicas Vs Covid-19, onde o mundo sofreu significativas mudanças e a evolução tecnológica conheceu um salto sem precedentes, realçando que a base para esta evolução foram as ciências básicas. Salientou ainda que as ciências básicas são a raiz do progresso e a chave para o desenvolvimento sustentável.

O evento contou com a participação de professores e estudantes que actuam na área em debate na Universidade Licungo.

Leonel Mutombene –GCCI