Trata-se do Doutor Machaia Mualaca, docente afecto à Faculdade de Letras e Humanidades em Quelimane, bolseiro da CAPES, que defendeu a tese de doutoramento no dia 25 de Abril do corrente ano, na Universidade Federal de Santa Catarina, no Brasil, no Programa de Pós-graduação em Educação.

Mualaca defendeu a sua tese intitulada “Representações Culturais de, com e sobre Quelimane em Moçambique e Florianópolis no Brasil, a partir de Oficinais Pedagógicas com Estudantes de duas Escolas Públicas”, tendo constatado que a) os estudantes brasileiros conhecem menos Quelimane/ Moçambique e o continente africano e os moçambicanos conhecem mais o Brasil e o continente sul-americano; b) Onde as representações culturais mais sonantes dos estudantes do IFSC-F foram relacionadas com a tropicalidade (fome, guerra e exotismo) em Moçambique/Quelimane e a homogeneização de África. E as representações culturais mais vibrantes dos estudantes da ESGPL-Q foram o conhecimento da cultura pop brasileira (a música/dança), novelas e a ânsia de conhecer o país (Brasil) e a cidade de Florianópolis, os seus ídolos desde actrizes/actores, apresentadores de TV e futebolistas e, finalmente, c) o uso das oficinas pedagógicas no ambiente escolar e fora dela (na pesquisa) como estratégia de produção de conhecimentos/saberes múltiplos e plurais e ou instrumento de recolha de dados/informação.

Importa referenciar que Mualaca enquanto docente e pesquisador, trabalha com temáticas ligadas às ciências de educação, estudos culturais e literários.

GCCI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.